Escorpiões assustam moradores da região metropolitana do Recife


Chuva faz os bichos saírem da toca e procurarem abrigo nas casas. No Brasil, mais de 90 mil pessoas foram picadas por escorpiões em 2016.


Escorpiões estão tirando o sono de moradores da região metropolitana do Recife. O Vinícius, de 9 anos, levou uma picada de escorpião no dedo do pé.
“Doeu muito, gritei”, contou.

É tanto escorpião que a mãe dele já achou seis.

“Tem que ter mais cuidado ainda. Tem que ficar de olho em tudo”, disse Maria da Silva.

Nem dona Miriam escapou. Também levou uma picada no pé.

“Eu senti foi a dor, mas uma dor tão forte”, contou Miriam Fabrício Duarte.

As bactérias das baratas funcionam para alimentá-las com vitaminas.

Chove como há muito tempo não chovia em Pernambuco e na temporada de chuvas aumenta o número de picadas de escorpião.

A água da chuva invade galerias, tubulações e os locais onde os escorpiões gostam de se esconder. Eles são obrigados a sair em busca de novos abrigos. Invadem quintais, casas, apartamentos, se aproximam dos moradores e é aí que está o perigo. Só em 2017, em Pernambuco, mais de 5.500 pessoas foram picadas por escorpiões.

No Brasil, mais de 90 mil pessoas foram picadas por escorpiões em 2016. Em todo o país, 138 morreram. Só no Nordeste foram 67 mortes. Crianças e idosos são os mais vulneráveis.

“Todo escorpião é venenoso e a gravidade do acidente vai depender da espécie do escorpião, da quantidade de veneno injetada e da idade e do peso do paciente acometido”, explicou Lucineide Porto, coordenadora do Centro de Assistência Toxicológica de Pernambuco (Ceatox).

Para ajudar a população, o Centro de Assistência Toxicológica de Pernambuco mantém técnicos de plantão 24 horas. Eles orientam quem é picado a buscar logo atendimento médico e falam sobre as primeiras medidas a serem tomadas.

“O senhor não coloque nada no local, apenas lave com água e sabão”.

Os agentes de saúde ambiental também inspecionam casas, terrenos e prédios.

“O escorpião é um animal de hábito noturno. Com o inverno, os dias ficam mais sombreados, com menos intensidade de luz. Então eles começam a ter mais atividade durante o dia e isso aumenta a possibilidade de contato dele com o ser humano. Como reflexo de defesa, ele ferroa e a pessoa se acidenta”, explicou Jurandir Alves, gerente da Vigilância Ambiental do Recife.

O seu Fernando não quer se arriscar. Vedou todas as frestas e buracos no prédio onde mora para evitar a visita indesejada dos escorpiões.

“Simples e barato. É só ter coragem e fazer. Botar a mão na massa”, disse Fernando Roberto Marinho.

Fonte: Jornal Nacional



Clique aqui e conheça a solução da Tecnocell para acabar com as escorpiões. Se você é de empresas especializadas, clique aqui e conheça nossa linha profissional.